A especial 20ª edição da história da WNBA não poderia terminar de outra forma. Com direito a arremessos certeiro a dois segundos do final, o Los Angeles Sparks venceu o Jogo 5 da série final da WNBA contra o Minnesota Lynx e conquistou o título do campeonato norte-americano de basquete feminino.

As quatro primeiras partidas da decisão da WNBA foram marcadas por puro equilíbrio dentro de quadra e o Jogo 5 de vida ou morte para as duas franquias não foi diferente. O último jogo da temporada 2016 da WNBA foi equilibrado do início ao fim, com o resultado sendo definido apenas nos instantes finais, quando Nneka Ogwumike anotou 2 pontos e deu a vitória, por 77 a 76, e o título ao LA Sparks.

Além de heroína Ogwumike, que terminou o jogo com duplo-duplo de 12 pontos e 12 rebotes, o Los Angeles Sparks contou com grande destaque da experiente pivô Candace Parker, de 30 anos, com desempenho absurdo de 28 tentos, 13 sobras recuperadas e três bolas roubadas.

Com o grande desempenho no Jogo 5, Candace Parker se confirmou com a melhor performance de toda a série decisiva da WNBA e foi eleita como a MVP da Final, com 17,2 pontos, 7,2 rebotes, 2,2 assistências, 2,2 roubos de bola, em pouco mais de 33 minutos em quadra nos cinco jogos do confronto contra o Lynx.

Com a terceira conquista de sua história, o Los Angeles Sparks se igualou com o Phoenix Mercury e Minnesota Lynx como uma das franquias mais vitoriosas da história da WNBA, apenas atrás do Houston Comets com quatro títulos.  Além de estar entre os melhores da história, o Sparks conquistou um título após 14 anos de seca.

Dono do Los Angeles Sparks, Magic Johnson recebeu o troféu de campeão da 20ª temporada da WNBA (Divulgação/Getty Images)

Dono do Los Angeles Sparks, Magic Johnson recebeu o troféu de campeão da 20ª temporada da WNBA (Divulgação/Getty Images)